Notícias

Dólar em alta impulsiona soja brasileira

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a quarta-feira (06.05) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação subindo 1,95% nos portos, para R$ 107,86/saca (contra R$ 105,80/saca do dia anterior). Com isto o ganho acumulado nos portos neste mês ficou em 4,13%.

Segundo a T&F Consultoria Agroeconômica, a soja subiu novamente por conta da alta do moeda norte-americana, mas desta vez com demanda asiática. “A nova forte alta de 2,36% do Dólar, aliada à compras de soja brasileira pela China suplantaram a queda 0,92% das cotações em Chicago”, apontam os analistas.

No interior a pesquisa registrou também forte alta de 2,89% para R$ 100,49/saca, contra R$ 97,67/saca, elevando o acumulado de maio para 0,82%. Preços saltaram para mais de R$ 100,00/saca no interior do Rio Grande do Sul. No Paraná, o mercado subiu mais 2 reais/saca nos mercados de lotes, também para mais de R$ 100,00/saca.

Ainda de acordo com a T&F, a China diversificou as suas compras, adquirindo 4 cargos de soja americana, para setembro e outubro, na semana e dois nesta quarta-feira a +70U no Golfo. Mas, comprou também hoje 5 cargos (300 mil tons) de soja brasileira para a safra velha, além de outros 3 (180 mil tons) de safra nova.

“Com a concorrência, os prêmios de Origem nos portos brasileiros permaneceram inalterados em relação ao dia anterior. No mercado de Paper de Paranaguá houve negócios para Junho a +72 e 74N, para Julho a+84N e para Junho/Julho de 2021 a +29N. Os prêmios do mercado CIF portos chineses para a soja brasileira também fecharam o dia inalterados me relação ao dia anterior”, concluem os analistas da T&F.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)