Notícias

Soja sobe, mas EUA devem voltar ao mercado

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a quarta-feira (22.04) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação subindo 0,95% nos portos, para R$ 102,41/saca (contra R$ 101,45/saca do dia anterior). Com isto o ganho acumulado nos portos neste mês ficou em 1,19%.

De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, porém, a soja norte-americana está se tornando mais competitiva no mercado chinês do que a brasileira: “Somando-se o preço em US$/tonelada FOB, obtido pela soja da cotação de Chicago mais o prêmio, com os respectivos fretes, vemos que a soja americana no Golfo está US$ 1,0/tonelada mais barata que o preço da soja brasileira em Paranaguá, que foi tomada como medida representativa”.

“Por isto, mencionamos em nossos comentários do final da semana passada que os volumes atualmente negociados de soja brasileira ‘estão minguando’. Como pode isto em plena colheita da soja e janela de exportação no Brasil? Temos que lembrar que este cálculo serve para os negócios novos, a serem feitos a partir de agora, provavelmente para serem embarcados entre junho e agosto deste ano. Este dado é completamente diferente dos volumes de exportação mensais, que são altíssimos, da janela brasileira de exportação”, explicam os analistas.

O Brasil deverá embarcar mais de 14,5 milhões de toneladas para exportação neste mês de abril, das quais já embarcou 9,5 MT, sendo 6,7 MT para a China, o que será quase um recorde, mas estes embarques são de negócios fechados no ano passado para embarque agora ou há, no mínimo, 60 dias, que é o prazo necessário para fechamento dos negócios, contratação de navio, envio da mercadoria para o porto e embarque efetivo.

“Para o Brasil voltar a ser competitivo, o prêmio em Paranaguá ou Rio Grande ou nos portos de Santos para cima teriam que cair para perto de 68 cents/bushel, para junho20, que é o que os compradores estão atualmente oferecendo. Isto significaria algo em torno R$ 1,30/saca a menos do que está sendo oferecido atualmente nos portos brasileiros e no pagamento para o agricultor, no interior”, conclui a T&F.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)