Notícias

TO: Autorizado plantio de soja em várzea tropical

Já está autorizada a janela de plantio de sementes de soja nas várzeas tropicais tocantinenses na região que compreende os municípios de Lagoa da Confusão, Pium, Formoso do Araguaia, Guaraí e Dueré. O prazo é até 31 de maio.

Os produtores devem cadastrar as áreas plantadas até o quinto dia útil após o encerramento da janela. É necessário fazer o download dos documentos no site da Adapec, preencher o formulário de cadastro, plano de trabalho, termos de compromissos e croqui da área, e posteriormente, entregar esta documentação no escritório da Agência.

A expectativa é que se repitam os números do ano passado quando foram plantados 62 mil hectares. “Esse plantio é autorizado pela Adapec neste período, em condições de excepcionalidade para produção de sementes ou pesquisa, e é fundamental para o Tocantins, pois somos um dos únicos estado da federação que possui autorização do Ministério da Agricultura para cultivo de soja nestas finalidades nesse período, e isso nos coloca como uns dos grandes produtores de sementes no país,” disse o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha. A colheita deve acontecer no máximo até 30 de setembro.

A medida faz parte da nova Instrução Normativa (IN) nº 003, de 14 de abril de 2020. Além de garantir o plantio durante este período também prevê a alternância de princípio ativo na aplicação de fungicidas para o controle da ferrugem asiática, de acordo com o boletim técnico da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a mudança no prazo para finalização de eliminação de plantas tigueras que agora passa a ser até o dia 10 de outubro, antes, o produtor tinha até 30 dias após a colheita para eliminar as tigueras, porém, com a nova IN, independente do prazo final da colheita, o produtor deve respeitar o prazo final estabelecido na legislação.

Para garantir a segurança fitossanitária das lavouras quanto à Ferrugem Asiática da soja, a Adapec monitora permanentemente toda a área plantada nas várzeas tropicais desde a semeadura até a colheita e orienta os produtores quanto a aplicação de fungicidas.
FONTE: AGROLINK(Eliza Maliszewski)