Notícias

Confira os preços do milho pelo Brasil

Na principal praça do País, Campinas (SP), os preços do milho recuaram 0,96%, pars R$ 58,96/saca, contra R$ 59,53 do dia anterior, segundo pesquisa diária do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). As informações foram divulgadas pela T&F Consultoria Agroeconômica.

Os preços do RS atingiram o patamar de R$ 50,00 na maioria das praças compradoras, preços tendem a baixar, diz a T&F. “Embora o RS esteja muito longe do MT, onde o preço do milho começa a baixar diante do aumento da oferta de produto antes destinado às indústrias de etanol e não tenha uma grande Safrinha de inverno, costuma se abastecer da segunda safra do Paraná e faz contas sobre o frete do MT até suas fábricas”, indica.

Em Santa Catarina os preços continuam firmes. “Os preços do milho no mercado de lotes em Santa Catarina se mantiveram em Campos Novos em R$ 50,00 e em Concórdia a R$ 53,00/saca. Os preços para os produtores se situam entre R$ 44,50 e R$ 46,50/saca”, completa a T&F.

“No Paraná os preços pagos no Oeste do estado estão a R$ 50,00, ou no sul do estado. Cascavel e Londrina continuaram pagando R$ 52,00. As indústrias dos Campos Gerais estão bem abastecidas e com logística preparada para receber só em maio, oferecem apenas R$ 49,00. Mercado aparentemente equilibrado, por isso os preços não se movimentam tanto, mas com perspectivas de desequilíbrio e alta no final da Safrinha, devido às vendas para outros estados e exportação”, informa.

Levando em consideração o mercado internacional, os milhos importados do Paraguai chegariam ao Oeste do Paraná ao redor de R$ 56,21 (55,49); ao Oeste de Santa Catarina ao redor de R$ 62,23 (61,44) e ao Extremo Oeste de SC ao redor de R$ 63,17/saca (62,37). “A cotação do milho argentino subiu para R$ 70,68 (70,84) e a do milho americano a R$ 71,71 (71,68) no oeste de SC”, conclui a consultoria.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)