Notícias

Soja em alta após relatório do USDA

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago (CBOT) registrou na terça-feira (31.03) alta de 3,75 ponto no contrato de Maio/20, fechando em US$ 8,86 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT fecharam a sessão com valorizações entre 2,75 e 3,25 pontos.

Os principais contratos futuros tiveram um dia de altas maiores no mercado norte-americano da soja, com petróleo em alta, Dólar em queda e estimativas neutras no novo relatório do USDA. “Não entusiasmou muito o mercado, apesar da redução nas intenções de plantio de soja pelos agricultores americanos. Já os estoques foram fixados em 60,32 milhões de toneladas, 330 mil tons acima das expectativas do mercado”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com a ARC Mercosul, as atualizações do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) sobre as estimativas de plantio para a safra norte-americana em 2020 não teve tanta atenção do mercado: “As pesquisas de intenções com produtores rurais estadunidenses foram executadas há 30-40 dias atrás, o que não reflete a realidade do mercado atualmente. A ARC vê a inclinação de uma maior área de soja na atual safra, uma vez que o mercado de milho está em deterioração diante do enfraquecimento da indústria de etanol no país”.

“As margens de lucro nos Estados Unidos para o uso de milho na produção de etanol estão negativas desde o início do conflito político entre a Arábia Saudita e a Rússia. Os preços de combustíveis entraram em forte queda uma vez que o petróleo sofreu a desvalorização de quase 65% somente nestes últimos 3 meses. Além do mais, fomentando o movimento baixista no setor de energias, a crise do COVID-19 colocou em quarentena grande parte da indústria produtora de etanol nos EUA, reduzindo a demanda por milho no país”, concluem os analistas da ARC Mercosul.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)