Notícias

Problemas provocados pela estiagem podem ser prevenidos

Uso de produtos adequados ajuda a atravessar com mais facilidade os períodos críticos de falta de chuvas  -  O Rio Grande do Sul enfrenta um período de estiagem que, em muitas regiões do Estado, vem impactando o potencial produtivo da agricultura. Em especial, a falta de água atingiu diretamente a fisiologia das plantas. Na cultura da soja, altas temperaturas, seca, ataque de pragas e doenças são fatores que causam estresse nas plantas e, respectivamente, perdas significativas de produtividade.

Neste cenário de poucas chuvas, a diminuição do desempenho da lavoura acontece porque a água, entre outras funções, ajuda a regular a temperatura ideal para o funcionamento da planta. "Quando há déficit hídrico no solo, a temperatura na planta acaba aumentando e, assim, perdemos algumas características funcionais importantes. Não existe nada que substitua a água em seu sistema. Porém, existem algumas formas de melhorar a eficiência na absorção e uso pelas plantas e a nutrição tem papel muito importante neste sentido", afirma o Engenheiro Agrônomo Alécio Radons, suporte técnico da Satis.

A empresa mineira é especialista em pesquisa e desenvolvimento de soluções de nutrição vegetal. Pensando em aumentar a capacidade fisiológica das plantas e melhorar a sua resistência aos estresses causados pela deficiência hídrica, a Satis desenvolveu uma linha de produtos voltados a auxiliar a planta em condições adversas do clima: Sturdy, Vitakelp, Vitan e Vitaphol Power K. Estas soluções atuam no aumento da absorção ativa da água e nutrientes pelas plantas, além de agir como complemento nutricional. Radons explica que essa linha é composta por substâncias bioativadoras e aminoácidos que vão preparar ou dar uma "sobrevida" às plantas, garantindo, assim, que consigam atravessar com mais facilidade períodos críticos de estiagem, tendo uma recuperação mais eficiente no período pós-estresse.

Na atual fase em que se encontram a maioria das lavouras do Rio Grande do Sul, é muito importante o produtor trabalhar com a aplicação associada de Sturdy e Vitan, disponibilizando às plantas uma alta carga de energia e aminoácidos livres para que consigam restabelecer o seu metabolismo, propiciando, assim, uma rápida recuperação das lavouras, minimizando as perdas e recuperando o seu potencial produtivo.

A solução Sturdy destaca-se como um potente bioativador de plantas que possui em sua composição uma alta carga de fósforo (elemento responsável pela energia vegetal), enriquecido com extrato de algas. Sua formulação proporciona uma rápida melhora no desenvolvimento radicular e crescimento vegetativo. Oferece melhor desempenho, especialmente sob condições onde a demanda energética é maior, além de promover uma melhora na estruturação das plantas e maior absorção de nutrientes do solo.

Já o Vitakelp é uma solução enriquecida com alta concentração de extrato de algas e substâncias bioativadoras que melhoram o pegamento de flores e frutos, bem como auxilia a planta em situações de estresse, reduzindo os danos causados por condições adversas.

Vitan é um potente organomineral, rico em macro e micronutrientes e que contém em sua fórmula alta carga de aminoácidos livres. Essas características lhe conferem ótima absorção via folha, rápida assimilação do produto e, consequentemente, excelente recuperação das plantas pós-período de estresse. Atua diretamente nos processos fisiológicos, melhorando também o desenvolvimento radicular, vegetativo e reprodutivo das plantas.

O Vitaphol Power K, por sua vez, contém na sua composição alta concentração de potássio em uma forma muito nobre. Este nutriente é vital para o perfeito desenvolvimento da planta. O Potássio é responsável pelo aumento da absorção de água pelas plantas, sendo um regulador da pressão osmótica da mesma (regula a entrada e saída de água das células) promovendo uma maior resistência a seca. Ele trabalha como um ativador, favorecendo a absorção de nutrientes do solo, estimulando expressivamente a atividade fisiológica vegetal e melhora o enchimento de grãos, aumentando assim o peso de mil grãos que é um componente direto de produtividade.

"Com a utilização dessas ferramentas, o produtor vai proporcionar um fortalecimento fisiológico das plantas e melhorar os resultados de produtividade da sua lavoura", acrescenta o técnico. "É a tecnologia aplicada das raízes às folhas. Uma planta bem nutrida é sinônimo de planta forte e saudável", destaca.
FONTE: AGROLINK COM INF. DE ASSESSORIA