Notícias

Soja sobe em Chicago com possível acerto com China

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quinta-feira (12.12) alta de 4,75 pontos no contrato de Janeiro/20, fechando em US$ 8,9825 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com valorizações entre 3,75 e 4,75 pontos.

Os principais contratos futuros tiveram uma sessão de reversão e ganhos no mercado norte-americano da soja, com a volta do otimismo pela possível conclusão da Fase Um do acordo EUA/China. “O mercado reagiu positivamente a declarações de [Donald] Trump, que indicava que se poderia alcançar, imediatamente, um ‘grande acordo’. A agência Bloomberg informou que os negociadores americanos haviam fechado com China os termos da Fase Um”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com o ARC Mercosul, no fim da manhã em Chicago, a delegação comercial dos
Estados Unidos anunciou que estariam dispostos em reduzir as tarifas já implementadas na China na razão de 50% do total: “Além do mais, nenhuma nova tributação seria aplicada no dia 15, próximo domingo. A novidade foi tida com grande otimismo pelos altistas do mercado. A ARC lembra que Trump possui uma dependência política de um acordo com os chineses”.

“Os setores afetados pela Guerra Comercial nos Estados Unidos são, na grande maioria, parte do eleitorado do atual presidente nas eleições de 2016. Trump entende a necessidade de cativar os setores da indústria e agronegócio para ter chances palpáveis de uma reeleição em 2020. Rumores aqui nos bastidores do mercado já afirmam que as delegações comerciais de ambos os países já entraram em um consenso, só esperando autorizações presidenciais para concluir o acordo entre EUA e China”, concluem os analistas da ARC Mercosul.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)