Notícias

Procura chinesa por soja brasileira pressiona preços locais

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a segunda-feira (18.11) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação 0,20%, para a média de R$ 90,42/saca. No acumulado do mês os preços médios da soja apurados já subiram 3,48% nos portos.

“A alta de 0,30% do dólar no Brasil ajudou a pressionar os preços locais, e mesmo a queda de 0,87% da cotação da soja em Chicago não foi suficiente para conter a alta dos preços, que foram pressionados, principalmente pelas compras chinesas de soja brasileira. Assim, os preços oferecidos pelos compradores sobre rodas nos portos do sul do Brasil ou seus equivalentes em outros estados, tiveram alta”, explica a T&F Consultoria Agroeconômica.

Já no interior o preço subiu 0,37%, para R$84,95/saca (contra R$ 84,64 do dia anterior). Já no acumulado do mês os preços médios da soja verificados pelo Cepea aumentaram 3,41% nas praças do interior do País.

CHINA
Ainda de acordo com a T&F, a China este ativa nesta segunda no Brasil, procurando lotes para embarques entre dezembro e maio: “Não soubemos de nenhum fechamento, mas isto deu certa firmeza aos preços nos portos. Já a Sinograin foi mais ativa para a safra nova na Argentina. Também nenhum negócio reportado ainda, enquanto os chineses estão esgotando as suas quotas. Contudo, há rumores de que novas quotas serão anunciadas em breve e isto se reflete no ‘foguetório’ dos prêmios para safra nova”.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)