Notícias

Queda no Dólar pressiona e soja brasileira cai

Chicago teve leve alta, enquanto o Dólar registrou desvalorização de 0,44%  -  Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a segunda-feira (28.10) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação caindo 1,29%, para a média de R$ 87,56/saca (contra R$ 88,70, do dia útil anterior). Com isto, o acumulado do mês atingiu 0,92%, contra positivos 2,24% do dia anterior.

“A cotação da soja em Chicago teve leve alta de 0,05%, enquanto o Dólar registrou desvalorização de 0,44%, fechando em R$ 3,9919. Isso acabou fazendo com que os preços que os compradores ofereceram sobre rodas nos portos do sul do Brasil ou seus equivalentes em outros estados, tivessem queda”, explica o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Pacheco.

No interior o preço também teve queda, de 1,04%, para R$ 82,60/saca, contra R$ 83,47 do dia anterior, com o acumulado atingindo 2,14%, contra 3,22% anterior. Nitidamente os preços estão sendo afetados pelas recentes quedas na cotação do dólar. No mercado físico do Rio Grande do Sul a valeu R$ 84,00 Ijuí e Passo Fundo. No porto permaneceu nos R$ 88,00.

No Paraná, mercado parado com as quedas do dólar e de Chicago. Nos Campos Gerais o mercado também travou com a queda do dólar, mas os preços caíram para R$ 78,00 balcão, R$ 80,00 lote spot em Ponta Grossa, R$ 80,00 futuro também em Ponta Grossa e R$ 87,00 no porto para dezembro.

ARGENTINA
Não foram reportadas compras da China nesta segunda-feira, com as eleições na Argentina dominando as atenções no mercado da América do Sul. “Novas medidas para conter variação do dólar fizeram com que a diferença entre a cotação oficial e o mercado paralelo chegasse a 26%. Mercado acredita que por conta disso os produtores congelarão as vendas por enquanto”, avalia Pacheco.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)