Notícias

Semana de 4 perdas seguidas para soja no Brasil

Queda do dólar e Chicago, bem como uma atuação morna da China na América do Sul  -  Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a sexta-feira (27.09) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação recuando 0,29%. Foi o quarto dia consecutivo de baixa, com a média nacional caindo para R$ 86,61/saca, aumentando as perdas acumuladas do mês para 2,16%.

“A queda de 0,13% na cotação do dólar, somada à queda de 0,69% na cotação em Chicago, e mais a atuação morna da China na América do Sul nesta sexta-feira fizeram com que os preços médios que os compradores puderam oferecer sobre rodas nos portos brasileiros caíssem novamente”, explica o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Pacheco.

No mercado físico os preços continuaram inalterados em R$ 87,00/saca, mas para 30/11, em Paranaguá. Em Rio Grande recuaram para R$ 86,50, com pagamento início de outubro. Já no mercado interno o preço também recuou cerca de 0,10%, para a média de R$ 80,91/saca, contra R$ 80,99/saca do dia anterior.

Ainda de acordo com a T&F, o acumulado do mês de setembro no interior aumentou as perdas para 1,64% (1,59% anterior). No mercado físico doméstico o preço em Passo Fundo o preço caiu para a R$ 82,50/saca (83,00/saca, anterior) e em Ponta Grossa fechou esta sexta a R$ 83,00/saca (chegou a R$ 85,00 na semana).

“Não houve grande atuação da China nesta sexta-feira, mas pelo menos 2 cargos (120 mil tons) foram negociadas hoje. Ela ainda tem foco na América do Sul, tanto para NC como para OC (sem e com isenção de tarifas nos EUA). Ao todo comprou 11 cargos (660 mil tons) nesta semana aqui, depois de ter comprado 25 cargos (1,50 MT) nos EUA. Com atuação morna da China os prêmios da soja nos portos brasileiros recuaram”, conclui Pacheco.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)