Notícias

China discute planos para comprar mais soja dos EUA

Oficiais do governo chinês estão se reunindo com compradores estatais e privados de soja para discutir planos para aumentar as compras de suprimentos dos Estados Unidos, informou a Bloomberg. O governo se reuniu com empresas em 19 de julho em Pequim para discutir o plano, que pode incluir a suspensão de tarifas de retaliação sobre as importações dos EUA, informou a Bloomberg citando pessoas que pediram para não serem identificadas.

Nesse caso, o governo está pedindo feedback das empresas e a proposta está sujeita a mudanças. O plano acrescenta sinais de que Pequim está preparada para fazer uma série de gestos de boa vontade a fim de avançar nas negociações comercia is que renderam pouco desde que os líderes dos EUA e da China se reuniram em Osaka no mês passado.

A China e os EUA estão envolvidos em uma guerra comercial durante a qual o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, impôs tarifas de 25% sobre 200 bilhões de dólares em produtos chineses. Em resposta, a China aumentou os impostos sobre bilhões de dólares de produtos importados dos EUA.

No início do ano, os dois países até iniciaram uma tentativa de trégua nessas tarifas impostas, mas isso logo foi deixado de lado com novas imposições bilaterais e ameaças de outras retaliações. No entanto, ultimamente, os dois países estão retomando as conversas, tanto que essas reuniões estão até impactando nos preços das commodities, até mesmo com boatos e expectativas.

Nos Estados Unidos, por exemplo, até no setor imobiliário, em que os chineses demonstram um apetite absurdo ao redor do mundo, nos Estados Unidos, houve uma redução drástica de 56% na aquisição de residências.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)