Notícias

No Brasil, soja subiu apenas em Rio Grande

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a quinta-feira (09.05) com preços médios da soja nos portos do Brasil caindo 0,40% sobre rodas, para R$ 73,93/saca. Com isto, o acumulado do mês de maio registra queda de 0,58%.

Já no interior do País, a média dos preços recuou 0,55%, levando para R$ 68,87/saca. No acumulado do mês, as perdas subiram para 1,80%. A única exceção foi no Rio Grande do Sul, onde os preços oferecidos sobre rodas no porto de Rio Grande passaram de R$ 74,50, para entrega em maio, para R$ 76,20/saca, liquidando no interior do estado, conforme a distância, algo ao redor de R$ 70,00/saca, contra R$ 68,00 no início da semana.

“A nova encrenca arrumada por Trump com os chineses no domingo passado já fez os prêmios da soja no Brasil evoluírem 300% desde a última segunda-feira até esta quinta, como mostra o gráfico ao lado, que registra a evolução em cents/bushel. Começaram em +23 para junho e hoje fecharam o dia em +92, mostrando que os chineses definitivamente não esperaram fechar acordo com os EUA e já se voltaram para o Brasil a fim de se abastecer com soja”, explica o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Fernando Pacheco.

De acordo com ele, não há perspectiva de volta dos níveis de prêmios semelhantes aos do ano passado, que giraram entre 270 e 140 cents/bushel, porque a fonte de demanda de soja chinesa foi reduzida em 66,6% com o abate de 200 das 360 milhões de cabeças de suínos do país: “De qualquer maneira, ainda há suínos a alimentar e todo o plantel a ser reposto, de modo que a demanda deverá continuar, só que um pouco menor”.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)