Notícias

Indefinição chinesa pressiona soja no Brasil

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea, os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a quinta-feira (20.12) com preços da soja caindo 1,71% nos portos brasileiros, passando para R$ 80,11/saca e aumentando as perdas do mês de dezembro para 3,23%. No interior os preços médios caíram 0,70%, para R$ 74,90/saca, aumentando as perdas mensais de dezembro para 3,78%.

A pressão sobre as cotações veio com a queda de 0,53% no Dólar e de 0,72% na cotação da Bolsa de Chicago. “A indefinição chinesa sobre as compras de soja americana e as boas perspectivas da safra brasileira (em que pese as ameaças de seca em algumas regiões) são os motivos da queda dos preços da soja. A análise dos gráficos mostra claramente a tendência dos preços da soja no Brasil”, explica o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica.

CLIMA
“Os mapas climáticos atualizados hoje trazem a gradual volta das chuvas sobre as regiões afetadas pelas estiagens da última semana, principalmente em regiões do Centro-Sul brasileiro. Nos próximos 5 dias, índices pluviométricos entre 40-65mm acumulados são projetados para o norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná”, aponta relatório da Consultoria AgResource.

“Além do mais, precipitações um pouco mais amenas (entre 20-40mm) são previstas para São Paulo, as extremidades do Mato Grosso do Sul, centro-oeste do Mato Grosso e o extremo sul de Goiás, no mesmo período. A região do MATOPIBA continua sem chuvas no radar até o Natal. A ARC lembra que há pontos de safra verão sofrendo gravemente com o estresse hídrico, entretanto os prejuízos poderão ser amenizados com a volta e regularização das chuvas neste fim de dezembro e começo de janeiro”, conclui a AgResource.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)