Notícias

Soja cai nos EUA com indefinição na guerra comercial

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quinta-feira (04.10) perdas de 2,25 pontos no contrato de Novembro/18, fechando em US$ 8,5925 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 2,25 e 3,00 pontos.

O mercado norte-americano da soja teve mais uma sessão de perdas nos principais contratos futuros, com o aumento da produtividade da soja americana e indefinição com China voltando a pressionar as cotações. “A projeção do USDA continua com muitos pontos de interrogação sobre se a China conseguirá ou não comprar soja americana. A demora na colheita, causada pelas fortes chuvas, continua dando alguma sustentação aos futuros”, aponta o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Fernando Pacheco.

A Consultoria AgResource destaca que o mercado operou em parcimônia hoje em meio à falta de novidades com alto poder especulativo: “Produtores nos EUA continuam os trabalhos de colheita, com reduzida intenção de adicionar vendas físicas frente aos baixos preços exercidos. As projeções climáticas norte-americanas continuam preocupantes, uma vez que chuvas significantes se confirmam para o Norte estadunidense e possibilidades de geadas são elevadas”.

A ARC alerta que ainda não há nenhum prejuízo proveniente de adversidades climáticas sendo contabilizado nas atuais estimativas de produção para a soja-EUA. "No entanto, se os mapas climáticos se confirmarem para outubro, poderemos observar quebras de 1-2 MT com campos encharcados e soja em processo de ardência. As exportações EUA seguem medianas, com 1,5 MT vendidas da oleaginosa norte-americana nesta última semana, mesmo sem compras chinesas”, concluem os analistas da ARC.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)