Notícias

Soja cai no Brasil com Dólar menor

O mercado físico de soja brasileiro registrou um dia de perdas generalizadas nesta terça-feira (02.10), aponta a T&F Consultoria Agroeconômica. O fator dólar caiu pesado (2,08%), a maior queda dos últimos 14 meses (desde 15 de junho do ano passado) e não foi devidamente compensado pela alta de 0,96% de Chicago, nem pela alta do prêmio para novembro (1,49%).

“Parece que todos estavam de olho apenas no dólar, como relatam os agentes do mercado nesta terça-feira. No mercado doméstico, os preços foram pressionados pela acentuada queda da taxa de câmbio, embora perdas mais acentuadas tenham sido limitadas por ganhos na bolsa norte-americana”, comenta o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Fernando Pacheco.

Indicações de compra no oeste do estado do Paraná na faixa de R$ 88,00/89,00, dependendo do local de embarque e do momento do dia, com prazos que vão entre 30/40 dias. Em Paranaguá, indicações na faixa de R$ 95,00/96,00–com pagamento que pode chegar ao início de novembro, segundo a corretora Granoeste. Na Bahia, mercado spot R$ 69,00, Dezembro R$ 79,00, Maio R$ 71,00. Mercado calmo no dia de hoje após forte queda do dólar. Para soja Spot produtores pedindo R$ 74,00, para maio R$ 75,00.

“A principal tendência dos preços da soja no Brasil, nos últimos 12 dias úteis (ou 15 dias corridos) tem sido andar de lado e, quando isto acontece, o vendedor está perdendo dinheiro, porque, se tivesse vendido no início e aplicado dinheiro, teria ganho mais do que ganha vendendo hoje. Mas,quem adivinharia? Esta, porém, não é a consideração correta a fazer: o que deve fazer alguém vender ou não é ter atingido os seus objetivos de lucro estabelecidos no início do plantio, não o de atingir o preço mais alto do ano (voltamos a dizer que preço é enganoso, não mostra o lucro)”, conclui Pacheco.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)