Notícias

Mudar as regras de edição genética aliviaria fome no mundo

Sob as regras da União Europeia, é virtualmente impossível projetar geneticamente plantas ou animais  -  Cientistas afirmam que as mudanças das regras sobre a edição genética depois do Brexi poderia aliviar o problema da fome no mundo. Nesse cenário, o governo do Reino Unido considerará uma proposta para permitir que cientistas realizem pesquisas sobre transgênicos que foram proibidas pela União Europeia (EU) este ano.

Sob as regras da União Europeia, é virtualmente impossível projetar geneticamente plantas ou animais e os cientistas temem que isso continue mesmo depois do Brexit. No entanto, a Grã-Bretanha afirmou que irá permitir que eles continuem suas pesquisas sobre a edição de genes, um importante ramo da modificação genética que a UE efetivamente baniu em julho.

De acordo com Departamento de Meio Ambiente, Alimentos e Assuntos Rurais do Reino Unido (DECRA), o governo sempre utiliza comprovações científicas para tomar qualquer tipo de decisão. Além disso, o órgão acredita que a edição de genes não deveria ser classificada como modificação genética.

“O governo sempre teve a certeza de que adotamos uma abordagem baseada na ciência para a regulamentação dos transgênicos e nossa prioridade é salvaguardar a saúde e o meio ambiente. Vamos considerar os pontos levantados na carta ao Secretário de Estado e uma resposta será emitida no devido tempo”, escreveu um porta-voz.

Para o professor Huw Jones, da Universidade Aberystwyth, a decisão da proibição foi um erro. “Fiquei chocado e desapontado com a decisão que efetivamente bloqueará a inovação da UE na edição de genes para melhoramento de animais e plantas. Eu aplaudo a posição do Reino Unido, que é consistente com muitos outros países fora da UE. É lógico e será ótimo para pesquisa e inovação no Reino Unido”, conclui.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)