Notícias

Sociedade precisa conhecer tecnologia agrícola

O Líder de Boas Práticas da Intacta 2 Xtend, Ramiro Ovejero, afirmou durante o XXXI Congresso Brasileiro da Ciência das Plantas Daninhas, que a sociedade brasileira precisa conhecer a fundo a tecnologia agrícola. Ele admite que exista uma falta de diálogo entre as partes, mas garante que todo o tipo de tecnologia lançada passa por uma série de avaliações e é segura.

“A gente precisa melhorar nosso relacionamento com essas áreas da sociedade para que a gente pode esclarece-las, ensinar e mostrar como tudo funciona. Acredito que hoje existem muitas informações científicas, com uma base estruturada, de qual é o valor do defensivo e como ele beneficia o produtor e, ao mesmo tempo, existem informações suficientes para mostrar que aquilo não tem impacto no agricultor e nem no consumidor, desde que o primeiro siga todas as regras de proteção”, explica.

Ele lembra também da seriedade e do rigor das agências que regulam e acompanham as tecnologias agrícolas antes de serem lançadas. De acordo com Ovejero, existem muitos estudos técnicos que precisam comprovar que aquele defensivo químico não faz mal nem para a pessoa e nem para o ambiente antes de ser lançado.

“Existem uma série de estudos para formar toda essa informação, eles são submetidos a Órgãos competentes do governo para que esses produtos sejam avaliados para que se a gente tenha algum impacto no ambiente ou na saúde. Temos um sistema muito bem estruturado, temos muita informação e por isso os produtos são aprovados”, comenta.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)