Notícias

Soja brasileira descola dos EUA

As cotações da soja tiveram nesta sexta-feira (24.08) um dia de ganhos no mercado físico brasileiro, como Dólar norte-americano caindo (0,45%) e os prêmios (pagos nos portos) descendo 2,63% no dia. O Indicador Cepea registrou alta de 0,13% nos portos e 0,70% no interior do país.

Segundo o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica, os prêmios da soja brasileira se descolaram das oscilações de Chicago: “Eles deveriam subir quando Chicago caísse (e quase na mesma proporção) e cair quando Chicago subisse (também quase na mesma proporção), porque, teoricamente, Chicago cairia pelo abandono das compras americanas pela China e subiria com os rumores de um acordo entre eles”.

“Mas, não é bem isto que acontece, pelo menos não na mesma proporção e isto é explicável. Porque a disputa EUA-China não é o único fator a movimentar Chicago – tem também o clima, que está muito favorável à cultura da soja americana e joga contra Chicago e tem a demanda de soja americana por outros países, que não a China, que aumentaram as suas compras diante das fortes quedas das cotações. Então, a proporção entre os prêmios no Brasil e as oscilações de Chicago não são automáticas nem proporcionais”, explica.

O contrato de setembro em Chicago, por exemplo, caiu $56,25/bushel nesta semana, passando de $ 896,0 para $ 839,75 nesta sexta, enquanto os prêmios da soja brasileira caíram apenas $ 30cents/bushel, passando de $215/bushel para $ 185/bushel para setembro, em Paranaguá. O excedente foi clima nos EUA e demanda extra-China.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)