Notícias

Soja: Preços voltam a subir em Chicago motivados pela demanda

soja colheita 970x600 1Os preços da soja voltaram a subir no início da tarde desta quinta-feira (31) diante dos bons números das vendas semanais para exportação dos EUA trazidos hoje pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). No caso da safra nova, os números vieram fortes e acima das expectativas.

"A força da demanda é muito grande", explica o consultor em agronegócio Ênio Fernandes, da terra Agronegócios.

Na semana encerrada em 24 de agosto, foram vendidas 123,2 mil toneladas da safra velha - enquanto o mercado esperava entre um cancelamento de 600 mil e vendas de 200 mil toneladas, com a maior parte sendo adquirida pela China. Assim, as vendas da temporada 2016/17 já somam 60.843,0 milhões de toneladas, enquanto o USDA espera que as exportações concluam o ano comercial em 58,51 milhões de toneladas.

Além disso, segundo explicam analistas e consultores internacionais, o mercado já se posiciona neste período de final de mês, ajustando suas posições à espera de novas informações.

"Para os altistas, a movimentação no mercado físico (americano) pode promover alguma alta nos preços, enquanto os baixistas ainda apostam na pressão dos elevados estoques mundiais", explica o boletim diário da Allendale.

E tradicionalmente, como explica Fernandes, setembro é um mês de pressão sobre as cotações e pode mudar o direcionamento das cotações. Ainda assim, o consultor não acredita em mínimas muito distantes dos atuais patamares de preços observados em Chicago. "A força da demanda deixa as mínimas muito breves", diz. No entanto, complementa dizendo que essas altas de hoje não indicam uma mudança de cenário.
FONTE: Notícias Agrícolas(Carla Mendes)