Notícias

Área de trigo em Santa Catarina deve cair 25%

Haverá redução significativa da ordem de 26% na produção  -  O estado de Santa Catarina deve plantar nessa safra 2017/18 o equivalente a 53.067 hectares, de acordo com relatório mensal da Epagri/Cepa (Centro de Socieconomia e Planejamento Agrícola). O número representa uma redução de cerca de 25% (17.021 ha) em relação à área semeada na safra passada.

Em todas as importantes microrregiões do Estado houve variação negativa na estimativa de área plantada, com destaque para Canoinhas (-38%), Chapecó (-15%), Joaçaba (-28%), Curitibanos (-29%) e Xanxerê (-24%). “Em relação à produção, com a estiagem que atingiu as principais regiões produtoras neste mês de julho, nossos levantamentos apontam que haverá redução significativa da ordem de 26% na produção estadual de trigo em relação a safra passada”, aponta a Consultoria Trigo & Farinhas.

Com a volta das chuvas no estado durante o mês de julho, estimamos que 100% da área destinada ao plantio de trigo já foi semeada. Microrregiões que ainda não concluíram os plantios são: Joaçaba, Curitibanos e Lages. Com a estiagem que atingiu todo estado na segunda quinzena de junho, os produtores tiveram que interromper ou até adiar a semeadura até a volta das chuvas, o que provocou certo atraso nesta etapa do cultivo. Entre os dias 07/07 e 07/08, as chuvas no estado acumularam volumes que variaram de 20 a 55 mm nas principais regiões produtoras de trigo do estado, só então os produtores puderam finalizar a etapa de semeadura.

“No campo o que se observa é que o desenvolvimento das plantas ocorre de forma bastante desuniforme, em algumas lavouras se observa plantas amareladas e com sintomas de doenças fúngicas em função de que os tratos culturais (adubações e pulverizações) foram suspensos pela falta de umidade. Com a volta das chuvas, a expectativa é reverter essa situação com a aplicação de adubação nitrogenada e potássica. O cenário é preocupante e a produtividade das lavouras poderá ficar comprometida”, aponta a T&F.

Já para a segunda quinzena de agosto há indicativo de chuva mais frequente, segundo dados do Epagri/Ciram, é esperado a entrada de nova frente fria em Santa Catarina entre os dias 13 e 14/08, trazendo volumes maiores de chuvas para o estado. Há possibilidade de ocorrência de geada no Planalto Sul e áreas altas do Meio Oeste nas madrugadas de 15 e 16/08.

“O desânimo dos produtores nesta safra é evidente, nos últimos anos seja por questões climáticas, seja pelos preços baixos na hora da comercialização, os produtores vem acumulando perdas sucessivas. Contribui para esse desalento o crescente aumento na importações do cereal, sobretudo da Argentina. Como se não bastasse, o governo federal baixou o preço mínimo de referência para o trigo na Região Sul para esta safra 2017/18 (julho/2017 a junho/2018), que passaram de R$ 38,65 para R$ 37,26 pela saca de 60kg, redução de 3,6%”, conclui a Consultoria.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)