Notícias

Plantio de trigo atinge 95% no RS

Faltam principalmente nos Campos de Cima da Serra  -  O relatório semanal de acompanhamento das culturas, divulgado pela Emater-RS, registra que a pouca chuva registrada durante o fim de semana em zonas produtoras foi suficiente apenas para que os triticultores pudessem semear áreas já preparadas para a finalidade, fazendo com que o percentual de área plantada chegue, neste período, a 95% do total, aproximando-se da média que é de 96% para esta época. As áreas a finalizar se encontram principalmente nos Campos de Cima da Serra, região cujo período preferencial para o plantio se encerrado em 31 de julho.

“As lavouras, de maneira geral, se ressentem de umidade mais elevada no solo para um desenvolvimento mais efetivo e vigoroso, apresentando plantas amareladas e com crescimento aquém do desejado em muitos casos”, aponta a Consultoria Trigo & Farinhas.

De acordo com a T&F, o trabalho de controle de plantas concorrentes e a aplicação de fungicidas têm se mostrado ineficazes devido à baixa umidade do ar registrada nos últimos dias. A aplicação de adubos nitrogenados, que poderiam acelerar o processo de recuperação dessas lavouras, segue o mesmo caminho.

 As temperaturas negativas registradas a partir de segunda-feira (17 de julho), que provocaram geadas por todo o Estado, em nada afetam a cultura. No atual estágio em que se encontram as lavouras (100% em desenvolvimento vegetativo/perfilhamento), os eventuais danos por crestamento de folhas são perfeitamente recuperáveis, desde que a fertilidade e a umidade do solo se encontrem em níveis adequados.

“Esta última, por sinal, tem sido a grande preocupação dos triticultores. Em muitas regiões produtoras, o déficit hídrico acumulado durante este mês de julho é bastante expressivo, ultrapassando, em alguns casos, 90% a menos de chuva prevista para o período (Ijuí 95% e Erechim

92%). Segundo prognósticos sobre a meteorologia, esses índices devem permanecer até o final o final do mês, com pouca probabilidade de chuvas mais abundantes nos próximos dias”, conclui a Consultoria.
FONTE: AGROLINK(Leonardo Gottems)