Notícias

Relatórios do USDA surpreendem com área e estoques de soja menores que o esperado pelo mercado

Bolsa alta 300x225Análise gráfica mostra rompimento de resistência e possível mudança de tendência dos preços para a soja. No entanto, analista não acredita em explosão das cotações e acredita em exagero no movimento de alta desta sexta-feira - O dia de hoje trouxe alta para o mercado da soja na Bolsa de Chicago (CBOT), com um movimento substancial, em função dos relatórios do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Miguel Biegai, analista de mercado da OTCex Group, em Genebra (Suíça), aponta que essa alta foi motivada totalmente pelos relatórios do USDA. O dia já corria risco de receber uma grande volatilidade - 30 de junho é sempre considerado um dos dias mais importantes para o mercado de soja no ano, com o relatório final de área plantada e de estoques trimestrais.

O relatório veio altista para a soja, uma vez que era aguardado um aumento de área, o que não ocorreu de acordo com as expectativas do mercado, em 36,23 milhões de hectares, 130 mil hectares a menos do que era esperado e menor do que a área de milho.

O estoque de milho também veio com 1 milhão de toneladas a mais do que era esperado e a soja veio com 500 mil toneladas a menos, o que levou a soja a disparar de 15 a 20 pontos, enquanto o milho ficou, mas chegou a encerrar positivo no final de pregão, embora estivesse estável até perto do fechamento.

Após esse relatório, houve um rompimento da resistência de uma tendência primária de queda. Ainda é preciso esperar o próximo pregão para definir se é uma mudança de tendência - quando o contrato novembro/17 não pode trabalhar abaixo dos US$9,40/bushel.

Hoje, os produtores aproveitaram o movimento forte do mercado para sair para a venda. Houve boa movimentação nos portos e no mercado interno. Entretanto, um número exato desses negócios poderá ser divulgado. Em Paranaguá foram feitas vendas entre R$71 a R$72.

Biegai acredita que o movimento de hoje foi um tanto "exagerado", motivado por uma surpresa, já que não houve mudança radical de estoques ou de área. O mercado saiu de uma tendência de baixa, mas para entrar em uma tendência de alta, precisa de mais fatores, como o desdobramento do clima.

FONTE: Notícias Agrícolas(Aleksander Horta e Izadora Pimenta