Notícias

Filme promete virar o jogo dos transgênicos

“Food Evolution” sacode o debate sobre o sistema alimentar mundial e soluções científicas - Lançado na última semana nos Estados Unidos, o filme “Food Evolution” está sendo visto pelo crítica especializada e por cientistas como uma verdadeira “virada de jogo” no debate sobre os organismos geneticamente modificados. A obra é uma produção dos cineastas Scott Hamilton Kennedy (Nomeado ao Oscar) e Trace Sheehan, e tem a consultoria e narração do renomado astrofísico Neil deGrasse Tyson.

Inicialmente a ideia do Instituto dos Tecnólogos de Alimentos (IFT, na sigla em inglês) era fazer um documentário sobre o diálogo público a respeito do sistema alimentar. No entanto, à medida que os realizadores fizeram suas pesquisas e começaram a filmar, ficaram intrigados pelo debate consistentemente polarizado em torno dos transgênicos. O IFT inicialmente hesitou com a mudança de foco, mas concordou à medida que os cineastas mostraram a importância de abordar o tema.

“Os OGM tornaram-se uma metáfora para quase todas as questões que temos com alimentos e nosso sistema alimentar, e queríamos explorar se essa metáfora tem algum mérito ou verdade científica. E talvez, ao entender melhor o debate sobre o OGM, poderíamos tomar decisões mais informadas sobre ciência e tecnologia em geral, independentemente do assunto”, explicaram os cineastas ao site do ISAAA (Serviço Internacional para a Aquisição de Aplicações Agrobiotecnológicas).

O filme destaca as situações políticas e agrícolas no Havaí, Uganda e outros países. Foram incluídas no filme histórias das principais personalidades envolvidas na questão dos alimentos geneticamente modificados, incluindo cientistas como os doutores Alison Van Eenennaam, Dennis Gonsalves, Pamela Ronald e Leena Tripathi, juntamente com a ex-ativista anti-biotecnologia Mark Lynas.

Professor da Universidade da Flórida, Dr. Kevin Folta fez a crítica da obra para o Portal Huffington Post: “Eu vi o filme várias vezes, e cada uma delas verti algumas lágrimas. Como cientista, é doloroso saber o quão seguro e eficazes são essas soluções que podem mudar a vida das pessoas e ajudar o nosso planeta – mas seu uso é restrito por causa de campanhas bem planejadas e coordenadas pela desinformação e medo”.

“Com um tom suave, respeitoso com os adversários, mas insistente nos dados, ‘Food Evolution’ postula uma verdade inconveniente e difícil de engolir para os entusiastas orgânicos: em um mundo desesperado por alimentos seguros e sustentáveis, os OGMs podem muito bem ser uma força para o bem”, analisou o jornal The New York Times – um veículo tradicionalmente posicionado mais à esquerda no espectro norte-americano.
FONTE: AGROLINK -Leonardo Gottems